Vamos supor que você já descobriu que a arquitetura é sua cara e que essa é a carreira que você quer seguir. Você tem uma foto do Oscar Niemeyer na parede e até sonha com todas aquelas formas livres em seus prédios. Mesmo assim, você ainda fica sem saber o que responder quando as pessoas te perguntam o que faz um profissional de arquitetura?

Para te esclarecer sobre as variedades de ramos da profissão, listamos 22 áreas de atuação de um arquiteto.

O que faz um arquiteto?

Um arquiteto é o profissional responsável pela concepção de projetos de ambientes que visam a organização espacial para um melhor aproveitamento de espaço. Mas o que isso quer dizer?

Com o objetivo de buscar as soluções mais eficientes, o profissional de arquitetura projeta a estrutura de um espaço, levando em conta aspectos como funcionalidade, iluminação e estética. Ele pode atuar em campos como:

1. Urbanismo

Trata-se de uma vertente importante da Arquitetura. Esta área se enquadra em uma concepção de projetos que visa o planejamento de uma região, bairro, cidade, assim como de áreas livres e da criação do layout de conjuntos habitacionais.

Ela está diretamente ligada ao plano diretor e do zoneamento de uma região, assim como é atrelada à organização espacial da cidade como um todo. Por isso, geralmente, aparece como uma vertente das ações de atuação política.

2. Paisagismo e Ambientes

O paisagista atua na criação e de concepção dos espaços abertos, como por exemplo, jardins e praças.

Como um profissional dessa vertente, pode-se também efetuar o projeto de fachadas e jardins residenciais ou de áreas particulares. Quem atua nessa área tem como uma grande preocupação a composição estética da paisagem juntamente com a arquitetura.

3. Restauro de Edifícios

O Restauro de Edifícios trata-se da recuperação de construções antigas ou deterioradas. Quem trabalha nesse ramo deve possuir técnicas e conhecimentos em restauro, visando sempre manter a integridade total e as características originais da edificação.

4. Comunicação Visual

O profissional da área atua na criação da identidade de uma empresa e também de um produto, podendo também lidar com desenho industrial, cinema e cenografia.

Em relação aos aspectos urbanos, este arquiteto trabalha com todas as questões visuais da cidade, como a poluição, e todas as formas de comunicação que podem afetar o funcionamento urbano, como placas de sinalização, de identificação e de alerta.

5. Luminotécnica

A Luminoteca é voltada especificamente para projetos de iluminação de ambientes, tanto de pequenos como de grandes portes, seja eles interiores ou exteriores. Quem atua nesse campo também pode realizar a iluminação de eventos.

6. Tecnologia da Construção

Nessa área, o profissional é responsável pela pesquisa dos materiais e das técnicas para a aplicação na obra. A Tecnologia da Construção visa sempre a otimização de tempo durante toda a execução da obra, assim como a redução de gastos, e claro, de materiais, além de possíveis gastos posteriores ao término da obra.

7. Acompanhamento e Administração de Obra

Nesse ramo de atuação, o arquiteto será responsável em pôr o projeto para acontecer. Ele acompanha e administra toda obra, de forma que tudo saia conforme proposto no projeto.

É ele também o responsável por manter a qualidade e a segurança durante todo o processo de execução.

8. Desenho de Mobiliário

Para aqueles que têm uma quedinha pelo design, essa é uma boa área. O profissional que segue por ela é responsável tanto pela criação dos objetos e dos mobiliários, quanto pelo atendimento das demandas dos compradores, criando novas tendências para a arquitetura de interiores.

9. Pesquisa Científica e Tecnológica

Um arquiteto que opta por esse campo fica envolvido em pesquisas que buscam entender o passado da profissão, assim como o que o futuro dela pode nos trazer.

Ele é responsável por pesquisas que procuram entender a Arquitetura tanto em seus aspectos culturais, quanto sociais. Quem decide seguir por essa área ainda tem a possibilidade de seguir carreira acadêmica, como professor ou pesquisador. Se você tem aptidão para ser um professor universitário, esta pode ser uma boa opção.

Qual é o futuro da profissão?

Com a proliferação constante da tecnologia e da computação, muitas novas áreas de atuação para os profissionais de arquitetura foram surgindo. Essas novas áreas possibilitam que o arquiteto possa buscar diversas novas possibilidades em sua profissão.

Algumas dessas novas áreas são:

10. Tecnólogo em Projeção Digital

Para aqueles que querem atuar nessa área, é importante ser capaz de lidar com um conjunto de complexas tarefas relacionadas à prototipagem no escritório.

Com o avanço e com a utilização da impressora 3D como uma ferramenta de design, a demanda por pessoas que possuem técnicas criativas na fabricação digital tem aumentado cada vez mais. A capacidade de gerenciar e de lidar com estes sistemas de infraestrutura são aspectos mais procurados em todos os profissionais que atuam nessa área.

11. Especialista em BIM

O Especialista em BIM (Building Information Modeling) se relaciona com diversos setores, desde a modelagem, com a consultoria e, também, com o desenvolvimento de softwares, gerenciamento de cargos de gestão e produção de pesquisa.

A demanda por esse especialista tem aumentado a cada ano, pois a indústria precisa incluir novas tecnologias, como modelos de representação 3D e outras soluções virtuais no processo de design.

A utilização do BIM, nesses casos, permite estimar custos e produzir documentos de construção, o que auxilia na tomada de decisões relativas à área.

O nível da modelagem paramétrica, dados e regras associadas exige a atuação de especialistas realmente capacitados, e a constante evolução desses processos mostra que a demanda tende a aumentar.

Conhecimento sobre todos os aspectos do projeto, organização, capacidade de registrar e controlar todas as alterações são características dos profissionais altamente qualificados necessários nessa área.

12. Visualização Arquitetônica em 3D

Os profissionais que atuam nessa área são normalmente artistas especializados em modelagem 3D, renderização, iluminação ou pós-produção.

Para esses profissionais, é necessário um amplo conhecimento em alguns softwares específicos. Por meio dessas técnicas, é possível produzir renderizações incríveis que acabam confundidas com fotografias. Hoje, há diversos programas no mercado que são utilizados nesse tipo de projeto.

13. Designer Gráfico de Animação

Atualmente, inúmeros escritórios de arquitetura utilizam, além de renderizações, diversos tipos de animações e de vídeos promocionais para alcançar seus clientes.

Esses vídeos proporcionam novas experiências e permite a imersão nos espaços e nas intervenções urbanas. O indivíduo que opta pela área precisa ter bom domínio em softwares de arquitetura, assim como de edição de vídeos e animações em 3D.

14. Designer de Imagens 3D

O atual nível de sofisticação e complexidade dos projetos fez da parte visual um item tão importante que a contratação de profissionais que cuidem exclusivamente desse aspecto se tornou essencial.

Conhecimento profundo em modelagem, iluminação, renderização e pós-produção são fundamentais para os arquitetos especializados em visualização 3D. De igual importância é o domínio das principais ferramentas de renderização disponíveis no mercado.

15. Social Media Designer

Como quem não é visto não é lembrado, ainda mais em uma área em que o visual é uma coluna para o sucesso na profissão, o arquiteto ou o escritório de arquitetura precisam de um destaque, que hoje é obtido principalmente por meio dos meios digitais.

As principais ideias, a qualidade dos projetos realizados, a forma como os conceitos são aplicados na elaboração de projetos, todas essas informações podem estar em uma vitrine, que torna o arquiteto relevante em seu meio.

Ter um profissional que cuida do marketing por meio de mídias sociais ajuda a sintonizar as expectativas dos usuários com a empresa, utilizando o feedback obtido nesses canais para o desenvolvimento de produtos e projetos que atendam a demanda apontada pelo público.

Por isso, investir em um bom profissional de mídias sociais é uma ação importante para aumentar a visibilidade e captar novos clientes. A comunicação nesse meio segue uma linguagem própria e utilizar as plataformas adequadas pode gerar engajamento e conquistar seguidores.

Delegar essa tarefa complexa é uma boa solução para que os responsáveis pela criação de projetos mantenham o foco em suas atividades, já que administrar essa área exige muito mais conhecimento e dedicação do que gerenciar uma simples página pessoal.

Quais são as possibilidades de especialização acadêmica na área de Arquitetura?

Se até aqui você já está gostando de tudo o que viu sobre o curso e as possibilidades de carreira em Arquitetura, saiba que ainda podem se abrir muitas outras oportunidades.

A tecnologia evolui, a sociedade se transforma e, inevitavelmente, a Arquitetura reflete essas mudanças. Por isso, sempre haverá necessidade de atualizar os conhecimentos e incorporar novas técnicas à atuação profissional.

Para os arquitetos ligados às tendências do mercado, que desejam estar sempre inteirados sobre as novidades de sua área, existe a possibilidade de fazer cursos de especialização. Eles permitem que o profissional se aprofunde em um assunto específico e se destaque naquele segmento, ou mesmo que mude de área de atuação.

Com uma carga horária mínima de 360 horas/aula, o aluno é certificado como especialista. A duração dos cursos varia de 1 a 3 anos, dependendo da distribuição das aulas em cada semestre.

Há basicamente 2 tipos de especialização: lato sensu, voltada para a atuação no mercado, ou stricto sensu, que inclui Mestrado e Doutorado e é indicada para quem quer ingressar na carreira acadêmica.

Em Arquitetura, são muitas as possibilidades de especializações. Selecionamos algumas mais tradicionais e outras bastante inovadoras para você conhecer:

16. História e Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo

Estuda o ambiente humano construído e a forma como trabalho, a arte e a técnica geram uma contribuição histórico-social.

Importante para o aperfeiçoamento da pesquisa e da docência, esse curso promove o conhecimento científico dos processos de permanência e mudança do ambiente construído.

17. Arquitetura Comercial

Desenvolver projetos de escritórios, lojas, estandes e outros estabelecimentos comerciais é uma atividade que precisa levar em conta inúmeras necessidades e expectativas.

Seja devido ao desejo dos proprietários, às necessidades dos clientes ou à qualidade de vida dos colaboradores que trabalharão no local, é dever do arquiteto comercial gerenciar os recursos disponíveis (financeiros e de espaço) de forma otimizada.

Para isso, esse profissional precisa pesquisar as soluções, desenvolver um diagnóstico e ser capaz de gerir questões financeiras, de processos e prazos, bem como acompanhar a implantação do projeto. Conhecer a legislação referente ao setor também é fundamental.

O curso de especialização em arquitetura comercial contribui para preparar o profissional para lidar com esses múltiplos fatores e desenvolver projetos no setor de forma inteligente e sustentável.

18. Especialização em Paisagismo

Esse curso capacita os profissionais da área a lidar aplicar técnicas e métodos para a elaboração de projetos de ambientes interiores e paisagismos. O arquiteto que se especializa nessa área está ainda mais preparado para criar ambientes confortáveis, humanos, lúdicos e funcionais, de acordo com as necessidades humanas de conforto físico e psicológico.

19. Especialização em Urbanismo

Profissionais que desejam se destacar na área de urbanismo devem procurar uma especialização nesse assunto. O curso ensina sobre planejamento e disposição dos elementos do espaço urbano, levando em conta as dinâmicas socioespaciais das cidades e oferecendo os conhecimentos técnicos, legislativos e práticos para o desempenho da função.

20. Design de Mobilidade Urbana

Esse é um curso novo, que tem como objetivo preparar profissionais para avaliar, identificar, propor e desenvolver soluções de mobilidade urbana, considerando o problema de forma sistêmica e integrada.

21. Computação Gráfica aplicada à Arquitetura

Essa especialização prepara profissionais de diversas áreas — Arquitetura, Engenharia, Topografia, Design de Interiores, Urbanismo — para acompanharem os avanços da tecnologia em seus campos de trabalho, permitindo um trabalho de alta qualidade que atenda às tendências do mercado.

22. Projetos Sustentáveis em Arquitetura e Design

Capacita profissionais a desenvolverem projetos sustentáveis em arquitetura e design, causando um baixo impacto ambiental, seja na construção ou uso de edificações.

E aí, gostou das dicas? Viu quantas coisas você pode fazer sendo um profissional de arquitetura? As possibilidades são muitas e, com certeza, várias novas áreas podem surgir com o tempo. Agora, é com você! Mergulhe nos estudos e faça seu melhor para se tornar um excelente arquiteto.

Deixe aqui seus comentários e nos conte qual é a carreira dentro da arquitetura que mais lhe chamou atenção! E, se ficou alguma dúvida, fique à vontade para perguntar.