A chegada ao ensino superior é marcada pelo aprendizado e por uma nova dinâmica de relacionamento entre os estudantes e os professores. Isso porque, ao contrário do que acontece no ensino médio, nesse novo ambiente, os alunos são incentivados a desenvolver sua autonomia. Isso permite que os estudantes assumam seus verdadeiros perfis. 

No inicio, é comum todos estarem um pouco tímidos e, talvez, você se sinta como se estivesse em uma das suas salas do ensino médio. Entretanto, em poucos dias, você perceberá que quando seus colegas entenderem a nova dinâmica, de repente, sua sala se encontrará dividia em alguns tipos de alunos.

Quer saber quais são? Listamos 8 deles para que você saiba com quem você vai esbarrar durante seu curso superior.

1. O calouro empolgado

Todos os novatos estão empolgados, claro! Mas esse aluno tem uma empolgação fora do comum e, habitualmente, mistura as características dos outros tipos de alunos.

Na primeira semana, ele terá comprado todas as referências bibliográficas, já saberá o nome (e as fofocas) de cada professor e já terá adicionado quase todos os outros estudantes em suas redes sociais (e fará um grupo da sala).

Inclusive, ao final da primeira semana, é bem provável que ele já ensaie um convite para saírem todos juntos. O que, obviamente, não acontecerá, porque ele será o único convicto que todos vocês já serão amigos, mesmo que tenham acabado de se conhecer.

Se você tem um perfil reservado, pode ter dificuldades em lidar com esse colega. Mas lembre-se: vocês estão apenas começando essa caminhada.

2. O festeiro

Esse é um tipo de aluno que demora um pouco a se manifestar, mas, quando o faz, é com um objetivo bem específico. Ele será o responsável por organizar desde o primeiro churrasco da turma até a festa de formatura.

O festeiro não é exatamente o melhor aluno da classe, mas tem habilidades de sociabilidade, portanto, é um ótimo parceiro para trabalhos em grupo. Ele sabe lidar com temperamentos diferentes e sempre tentará encontrar uma solução que agrade a todos. São ótimos nesse tipo de atividades em grupo, desde que não aconteçam na sexta-feira à noite.

3. O brincalhão

Esse é um tipo controverso: ele será responsável por descontrair aulas sérias e por atrapalhar aulas em que você gostaria de prestar atenção. Embora o brincalhão traga leveza à sala, em alguns casos, ele pode se tornar ofensivo e inoportuno.

Em geral, é um estudante que se sai bem em suas tarefas e nos trabalhos em grupo. Entretanto, sua forma de se relacionar, mais despojada, pode intimidar alunos mais tímidos.

Então, se você é um aluno mais introvertido ou que tem dificuldade com certas brincadeiras, talvez, não seja uma boa ideia tê-lo em um trabalho em grupo.

4. O desinteressado

Os desinteressados também demoram um pouco a se manifestar — inclusive, podem demorar a aparecer nas aulas. Frequentemente, são apelidados de turistas. Esse aluno que simplesmente não tem qualquer interesse em participar do curso e não quer se envolver em nenhuma atividade.

Os desinteressados não devem ser confundidos com os tímidos. Esses só têm dificuldade em se relacionar ou de participar de atividades em que tenham que se expor. 

5. O nerd

Os nerds, comumente, se interessam por todas as disciplinas e leem todas as referências bibliográficas (inclusive, as complementares). Sentam nos primeiros lugares e não conversam durante a aula. Além disso, em sua maioria, são tímidos.

Eles são ótimos parceiros de provas, trabalhos e atividades, por serem extremamente responsáveis. Assim, se você é pontual e interessado, vocês farão uma ótima parceria durante o curso.

6. O inteligente

Sim, esse é um tipo diferente do nerd. O inteligente é extrovertido, vai às festas, gosta de apresentação trabalhos e, por saber improvisar bem, consegue tapar os “buracos” dos alunos que não fizeram suas tarefas ou faltaram na elaboração do trabalho.

Outro ponto é que, diferentemente dos nerds, os inteligentes não ficam horas estudando. Isso porque têm uma facilidade natural para aprender, o que é positivo para eles, mas nem sempre para as pessoas que estão próximas. Como aprendem rapidamente, se distraem com muita facilidade e se dispersam, procuram conversas e tendem a querer fazer outras atividades durante a aula.

7. O inseguro

Na escola, ele era o aluno que não conseguia fazer uma apresentação de trabalho para a turma. Na faculdade, ele se torna alguém que não se acha inteligente, que tem medo de fazer perguntas para os professores e que não participa das aulas, por temer julgamentos sobre suas opiniões.

Embora muitos sejam extremamente inteligentes, costumam perder muitas oportunidades (de pesquisa, estágios e projetos) por não se acharem bons o suficiente para exercerem as atividades propostas.

Se você tem um perfil incentivador e entusiasta, talvez, você seja uma ótima companhia para essas pessoas. Elas precisam de encorajamento.

8. O popular

Esse tipo de aluno já foi tema de diversas produções hollywoodianas. E não é para menos: ele é uma espécie de controlador da sala, da diversão e das tendências de moda. Observe que, se um popular for de chinelo às aulas, seguramente nos dias seguintes outras pessoas aparecerão de chinelos. É que o popular é tão legal, que os outros alunos querem ser iguais a ele.

Já nas atividades acadêmicas, tenha cuidado. O popular é um sujeito muito conhecido por ser “bom de lábia”. Sabe o que isso quer dizer? Quer dizer que ele consegue fazer você queira as atividades para ele. Todos são assim? Claro que não, mas vale ter aquele cuidado.

“Beleza! Esses foram alguns tipos de alunos. Mas o que eu faço com essas informações?”. Primeiro, tenha em mente que possivelmente você se encaixa em alguns desses perfis. A segunda coisa é aprenda a entender você mesmo e seus colegas, para conseguir uma convivência tranquila.

Por exemplo, fique ligado se for fazer um trabalho com um desinteressado. Se você é brincalhão, seja cuidadoso com suas atitudes em relação aos alunos tímidos. Se você tem muita facilidade para aprender, fique atento para não atrapalhar quem tem mais dificuldade. Entendeu?

Você consegue se identificar em algum desses tipos de alunos? Tem amigos com essas características? Lembrou de outro tipo? Conte para a gente nos comentários.

Quer acabar, de uma vez por todas, com suas dúvidas sobre o vestibular? Então, clique aqui.