A rotina de quem está se preparando para uma prova importante costuma ser bastante intensa. Além de ter que cobrir  toda a matéria, os alunos ainda precisam enfrentar uma série de obstáculos bastante conhecidos de qualquer estudante: cansaço, falta de concentração, distrações, entre muitos outros.

Apesar de serem muito comuns, ceder a esses pequenos erros pode por em cheque toda a sua rotina de estudos. Pensando nisso, preparamos este artigo para falar um pouco sobre cada um dos famosos inimigos dos estudos e como eliminá-los de uma vez por todas. Confira!

Falta de concentração

O primeiro inimigo dos estudos não poderia ser outro. Qual estudante nunca sofreu com a falta de concentração? A explicação para isso é biológica: nossos parentes evolutivos sempre precisaram tomar decisões rápidas para sobreviver, e para isso era necessário prestar atenção em tudo ao seu redor, e não apenas em uma única coisa à nossa frente.

Isso significa que ao longo de milhares de anos o seu cérebro aprimorou a habilidade de focar em tudo ao mesmo tempo, ou seja, de atrapalhar seus estudos!

A boa notícia é que mudar alguns detalhes na maneira como você estuda pode melhorar (e muito) a sua concentração. O primeiro passo é lembrar que a hora de estudar deve servir apenas para essa tarefa. Você deve estar 100% focado apenas nisso! Por isso, desligue a TV, a música e o celular.

Também é importante estar em um ambiente propício para os estudos. Estudar em um local muito barulhento ou movimentado faz com que você perca o foco com muita frequência, o que obviamente não é o ideal. Escolha um local silencioso da sua casa e mantenha-o sempre limpo e organizado. Se for impossível achar um cantinho assim na sua casa, prefira estudar em alguma biblioteca.

Cansaço

Outro grande inimigo da aprendizagem é o cansaço. Ao contrário do que muitos professores parecem pensar, estudar não é a única responsabilidade que temos no nosso dia a dia: é preciso conciliar essa tarefa com as aulas, trabalho, afazeres domésticos, dentre muitas outras.

Assim, nada mais natural que, quando sentemos para estudar, nosso corpo relaxe um pouco e peça arrego, o que torna ainda mais difícil segurar o sono para encarar os livros.

Para evitar o esgotamento físico na hora dos estudos, você pode começar investindo na sua saúde. Uma boa alimentação, por exemplo, pode fazer toda a diferença. Se você costuma comer muita gordura, fritura e açúcares, o seu corpo precisa de mais energia para digerir esses tipos de alimentos e acaba se cansando mais rápido. Por isso, uma alimentação balanceada te dará mais ânimo para os estudos.

Outra boa dica é incluir os exercícios físicos na sua rotina. Além de ajudar na saúde do seu corpo, esse tipo de atividade ajuda a manter o cérebro ativo por mais tempo, o que evita outro tipo de cansaço: o mental.

Por fim, crie o costume de fazer pausas curtas, de 10 a 15 minutos, durante os estudos. Nesses intervalos, você pode aproveitar para se alongar e descansar a mente, o que ajuda bastante na produtividade e no seu rendimento.

Desorganização

Imagine que você é o técnico de um time de futebol. Se o seu time estivesse participando de um campeonato, não entraria em campo sem uma estratégia bem definida, certo? Junto aos jogadores, você provavelmente estudaria os seus adversários, identificaria os seus pontos fortes e fracos e planejaria a sua tática com base nessas informações para aumentar as chances de vitória.

O mesmo raciocínio pode ser aplicado aos seus estudos: não adianta nada começar a estudar sem nenhuma estratégia ou organização. As chances de sucesso sem um planejamento específico são mínimas!

Uma ótima forma de se organizar é fazer um planejamento de estudos. O primeiro passo para fazer o seu planejamento é identificar quais matérias você precisa estudar, seja para o vestibular, uma matéria do seu curso ou um concurso público. Depois, anote as suas atividades diárias e descubra quantas horas você tem livre por dia para estudar. Por fim, basta dividir as matérias cobradas pelas horas livres para estudo, deixando sempre mais tempo para as matérias com peso maior.

Seguindo esse planejamento, você conseguirá cobrir toda a matéria cobrada e o sucesso é garantido!

Falta de comprometimento

A falta de comprometimento é outra dificuldade bastante comum entre os estudantes. Afinal, de nada adianta você traçar uma estratégia de estudos muito elaborada para alcançar os seus objetivos se você não consegue se comprometer a segui-la, não é?

Por isso, outra dica importantíssima é levar os seus estudos a sério. Se você já seguiu a dica anterior e montou o seu planejamento de estudos, encare-o como um compromisso profissional: não se atrase, não falte e nada de enrolar!

Tenha em mente que o seu comprometimento é construído com pequenas ações do dia a dia, como quando acordamos na hora determinada para estudar ou quando ficamos longe do celular durante os estudos. O caminho até o sucesso depende diretamente do seu comprometimento, então não desista no meio!

Ansiedade

A ansiedade é um inimigo do estudo bastante difícil de combater, já que nesse caso o problema vem de dentro. Principalmente às vésperas de uma prova, o sentimento é familiar para qualquer estudante: aquela preocupação enorme com um resultado ruim ou o medo de uma reprovação que sequer aconteceu (e provavelmente nem acontecerá).

Apesar de ser bastante comum, esse tipo de pensamento acaba prejudicando a qualidade dos seus estudos. Afinal, se a sua cabeça estiver atormentada pensando em tudo o que pode dar errado, você não conseguirá se concentrar nos livros e absorver a matéria.

Para evitar esse tipo de contratempo, é importante manter o foco no presente. Não adianta se preocupar com o futuro, com a prova difícil, com os resultados ruins e com decepções: isso não necessariamente vai acontecer e você terá se preocupado à toa. Dedique-se apenas à sua preparação e confie no trabalho feito ao longo do tempo. Mantenha a calma!

Gostou das nossas dicas? Agora que você já sabe como se livrar dos inimigos dos estudos, que tal ler um pouco sobre como montar o seu cronograma de estudos?