O que você faz quando tem alguma dúvida, problema ou questionamento em sua vida pessoal? Geralmente, você pergunta ou pede conselhos a alguém em quem você confia e que tem, comprovadamente, mais experiência no assunto do que você, não é mesmo?

Mas e quando a questão é sobre seu futuro profissional ou sobre os melhores caminhos a seguir para construir uma carreira de sucesso? A maioria das pessoas ingressa em um curso de graduação almejando se destacar e conseguir um bom emprego, mas, em muitos casos, o estudante pode ficar confuso quanto aos caminhos a seguir dentre os disponíveis dentro de sua área de atuação e se vê perdido, sem ter a quem recorrer.

Não seria ótimo poder contar com a ajuda e com conselhos sobre a construção de sua trajetória profissional, vindos de alguém mais experiente do que você, com uma carreira já consolidada na sua área de interesse? Pois isso é possível, por meio de uma relação de mentoring (ou mentoria, em tradução livre) com algum professor universitário.

Gostaria de entender mais sobre o processo de mentoring e como professores de nível superior podem lhe auxiliar em seu desenvolvimento pessoal e profissional? Confira nosso post de hoje!

O que é mentoring e como funciona?

Mentoring pode ser descrito, de maneira mais formal, como uma transposição de conhecimento, realizado com a ajuda de uma pessoa que seja referência na carreira — ou seja, um mentor. Esta pessoa, na maioria dos casos, é um profissional que atua na mesma área que o mentorado, mas que possui uma experiência profissional muito mais vasta.

Dessa maneira, o mentor auxilia seu mentorado por meio de conselhos e da transmissão de conhecimentos, conceitos e reflexões, que acabam por estimular o crescimento profissional, intelectual e emocional de quem está sendo auxiliado.

No caso de estudantes universitários, que ainda não fazem parte do mundo corporativo e não estão inseridos no mercado de trabalho, o professor universitário pode atuar como mentor e ajudá-lo tremendamente em suas escolhas profissionais e de carreira.

Então, mentoring é o mesmo que o processo de coaching?

Não, não é! Apesar de o serviço de coaching estar em alta no Brasil, com muitas pessoas recorrendo a esse recurso para melhorarem sua performance profissional, é necessário deixar claro que há diferenças entre esse processo e o processo de mentoring.

O coaching é um serviço geralmente contratado por uma pessoa ou empresa, em que o profissional (coach) ajuda o cliente a chegar a conclusões por si só, sem conselhos ou influência direta em suas decisões. O coach é uma pessoa que estudou técnicas para auxiliar seus clientes e que consegue atingir seus objetivos com a utilização de ferramentas e metodologias desenvolvidas especificamente para isso.

Por outro lado, o mentor, principalmente quando o mentorado ainda está na graduação, é uma escolha informal, feita por afinidade. O mentor não utiliza nenhuma metodologia específica, mas sim sua vivência e sua experiência profissional para aconselhar e guiar o mentorado em suas decisões, servindo como modelo e inspiração.

Professores universitários e mentoring durante a graduação

O conceito de mentoring, como já dito anteriormente, pode ser aplicado perfeitamente durante a graduação, apoiado na relação entre professor universitário e estudante. Com certeza, durante seu curso, você conhecerá professores que servirão de inspiração e que podem lhe estimular enormemente em seu desenvolvimento profissional e no início de sua carreira.

Obviamente, para que esse processo de mentoring com algum professor funcione, é necessário que ele esteja disposto e que tenha paciência para passar seus conhecimentos e visão de mundo para você. Por isso, se você tem algum professor de sua instituição de ensino em mente para lhe ajudar em um processo de mentoring, uma pessoa a quem você admira e com quem se identifica, tente uma aproximação informal, sempre deixando claros seus objetivos com sinceridade.

Se o professor que você escolheu para ser seu mentor concordar em lhe ajudar nesse processo de mentoring, vocês podem conversar sobre suas questões profissionais em conversas informais, mas também podem marcar encontros periódicos, em que você levará seus questionamentos e suas reflexões e ouvirá o que ele tem a dizer.

No entanto, é necessário deixar claro que a absorção dos conceitos e dos conselhos por parte do mentorado não ocorre do dia para a noite e pode levar algum tempo. Por isso, o mais importante para um bom mentoring é que a relação se estabeleça de maneira natural e sem cobranças de nenhuma das partes, para que tudo seja leve e flua agradavelmente — para ambos os lados.

Quais os benefícios de um mentoring para a carreira?

Não importa em que momento da vida profissional uma pessoa esteja — no início de sua graduação ou às vésperas da aposentadoria —, o mercado de trabalho, cada vez mais, exige que estejamos em constante formação e atualização. Por isso, participar de um processo de mentoring nas etapas iniciais de sua carreira pode lhe preparar de maneira muito mais eficiente para o que está por vir.

Um bom mentor tem a capacidade de analisar os cenários mais amplamente do que você e acabará servindo como um modelo e uma inspiração. Ele lhe ajudará a visualizar e administrar melhor os seus propósitos de vida, desenvolvendo sobremaneira o seu capital intelectual, por meio de seus conselhos e experiências.

Além disso, uma grande vantagem de possuir um professor universitário como mentor durante a graduação é a possibilidade de aumentar exponencialmente sua rede de contatos. Por ser um profissional mais experiente, obviamente seu mentor conhecerá mais pessoas do que você em sua área de interesse profissional, e isso pode acabar lhe rendendo indicações de estágios ou empregos.

O mentoring é uma ferramenta excelente de apoio e de suporte social, que estimula o crescimento individual e proporciona mais autoconhecimento e autoconfiança aos mentorados.

Por isso, se você anda confuso em relação a quais rumos seguir profissionalmente e como direcionar sua carreira desde já, não hesite em procurar um professor com quem você tenha afinidade e admiração para ser seu mentor e para lhe ajudar nesse processo. Você só tem a ganhar!

Gostou desse conteúdo? Restou alguma dúvida ou tem alguma opinião para compartilhar com a gente? O espaço para comentários é seu!