Milhares de alunos fazem o vestibular todos os anos, mas muitos não uma vaga na faculdade. Isso ocorre por uma série de fatores, entre eles o nervosismo do candidato na hora de fazer a prova. Para evitar contratempos, o ideal é fazer uma boa preparação para vestibular, agindo desde a véspera para encarar um dos testes mais importantes da sua vida.

E você, já sabe o que fazer? Se a sua resposta é não, veja como ficar pronto para encarar esse desafio:

Balanço dos estudos

Às vésperas do vestibular, o conteúdo que você aprendeu durante o ano está retido na sua mente, mas não é possível guardar todas as informações. Por isso, fazer um balanço dos pontos positivos e negativos é uma maneira de se preparar para a prova.

A dica é categorizar os conteúdos estudados da seguinte forma: “entendo bem”, “entendo razoavelmente bem” e “não entendo”. Assim, é possível identificar as matérias em que se tem dificuldade, deixando-as por último na prova.

Outra ideia é estudar um pouco mais sobre os conteúdos que você entende razoavelmente bem. O ideal é fazer sessões de 50 minutos e depois descansar alguns minutos. Assim, é possível ampliar o conhecimento sobre essas disciplinas e aumentar as chances de acertar questões.

Descanso

Muitos estudantes pecam nos estudos durante o ano e querem compensar na reta final. Muitas vezes, essa atitude é contraproducente, porque acaba cansando o cérebro. Assim, aproveite para descansar um pouco mais nos dias antes do vestibular e, na véspera, foque-se em descobrir a melhor forma de chegar ao local de provas e quanto tempo vai demorar para chegar até lá.

Também é importantíssimo que o vestibulando durma bastante na véspera da prova. Neurologistas já provaram que o sono é essencial para que o conhecimento seja retido na memória. Assim, se o seu objetivo é passar a noite acordado para rever os últimos conteúdos, saiba que você pode ter mais dificuldade de fazer a prova e até mesmo prejudicar o seu desempenho com relação às matérias que entende bem.

Por isso, durma normalmente na noite anterior, respeitando o seu limite. Tente dormir no mesmo horário que você tem costume e, se necessário, tome um leite morno ou um chá, que ajudam a relaxar. Na véspera da prova, também é recomendado evitar bebidas com cafeína após as 18h. Alguns exemplos desses líquidos são refrigerantes, chá verde, chá preto e café.

Alimentação

Assim como o sono muitas vezes é negligenciado pelo estudante, a alimentação também costuma ser deixada de lado, seja porque o vestibulando come demais devido ao nervosismo, seja porque se alimenta pouco. De maneira geral, o que os alunos costumam fazer é comer biscoitos, doces, salgadinhos e outros tipos de alimentos nada saudáveis.

Uma alimentação adequada ajuda a manter a concentração e o bem-estar do organismo, que está cansado devido à rotina diária de estudos. Por isso, o melhor é tomar um bom café da manhã, com frutas, sucos e carboidratos para dar energia.

No almoço, é preferível comer o prato típico do brasileiro, ou seja, feijão, arroz, salada e carne. A combinação faz muito bem para a saúde e fornece os nutrientes e vitaminas necessários ao corpo.

No dia da prova, o vestibulando deve evitar comer alimentos diferentes daqueles aos quais está acostumado e também não deve ter uma alimentação pesada, evitando indigestão ou outros transtornos relacionados ao estômago. Para não sentir fome devido ao almoço mais leve, carregue um lanchinho para a prova, como uma barrinha de cereal.

Ah! E sempre se lembre de tomar bastante água. Se o recomendado são 2 litros por dia, em dia de vestibular pode-se tomar até mais que isso para não sofrer com a desidratação e evitar, inclusive, problemas de concentração.

Relaxamento

O nervosismo e o estresse são bastante comuns entre os vestibulandos. Investir em técnicas de relaxamento pode ser a diferença entre passar e reprovar (ou ficar na lista de espera). Aliás, o relaxamento é recomendável até para a vida, mas na preparação para o vestibular é ainda mais crucial.

A ideia é se focar em alimentação saudável (com frutas, verduras, legumes, produtos frescos e naturais e cereais integrais), exercícios físicos (que ajudam o organismo a produzir cortisol, hormônio que combate o estresse) e técnicas de relaxamento (você pode escolher qualquer uma delas: yoga, tai chi chuan, meditação etc.).

Uma técnica de relaxamento que ajuda bastante e pode ser aplicada inclusive durante a prova é a de inspirar o ar pelo nariz contando até 5. Segure a respiração e faça a mesma contagem, depois expire também contanto até 5. Faça isso 3 vezes e você já estará mais tranquilo.

Vale a pena lembrar também que os exercícios aeróbicos são grandes aliados do combate ao estresse e devem ser bastante praticados na época do vestibular. Isso ocorre porque as atividades aeróbicas liberam endorfina, que trazem a sensação de bem-estar.

Equilíbrio do tempo

O equilíbrio do tempo já deve ter sido praticado durante o ano todo, enquanto o aluno estudava. No entanto, na preparação para o vestibular em especial, ele precisa pensar em como vai fazer a prova e quanto tempo tem para responder cada questão. Por exemplo, o vestibular da Fuvest oferece 3 minutos 20 segundos para cada pergunta. Achou pouco? Então, trace uma estratégia.

O que os experts dos vestibulares afirmam é: faça primeiro as questões que você já sabe e deixe por último aquelas que forem mais difíceis. O objetivo é garantir o acerto da parte mais fácil para você. Assim, se achar que a questão está complicada, passe para a frente e volte depois.

Além disso, o vestibulando deve lembrar que a prova não é uma competição de quem sai da sala mais rápido. Deixe a ansiedade de lado e fique o tempo que for necessário. O principal é garantir a vaga!

Gostou das dicas de preparação para vestibular? Então, aplique todas elas e aproveite todo o seu tempo de estudo para obter os melhores resultados. Se você ainda tem alguma dúvida ou quer compartilhar uma ideia, deixe o seu comentário!