De desembolsar uma boa grana com a cópia de móveis ao direito de vestir grandes nomes, como Beyoncé e Kate Middleton, as possibilidades da profissão designer parecem infindáveis. E é justamente isso que atrai a atenção de muitas pessoas prestes a entrar na faculdade.

Você se interessa por ingressar em algum curso da área? Então leia este post e fique por dentro do assunto. Reunimos, aqui, as principais informações sobre o mercado de trabalho e a carreira de um designer. Confira:

O mercado de trabalho

Em 1995, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços criou o Programa Brasileiro do Design, uma iniciativa que tem como objetivo promover o desenvolvimento da área.

Além de demonstrar que o governo do país vem reconhecendo a importância do design para a indústria nacional há mais de 2 décadas, essa medida incentiva o crescimento do mercado para designers.

Mas, afinal, o que faz um graduado em Design? Basicamente, a pessoa com diploma é contratada por escritórios de design e agências de publicidade para desenvolver projetos de criação visual. As oportunidades costumam ficar concentradas nas regiões mais industrializadas, sendo que cada um dos lugares tem a sua especificidade. Dá uma olhada:

  • Sudeste: indústrias e parques gráficos;

  • Sul: indústria moveleira;

  • Norte: indústrias da Zona Franca de Manaus.

Outra opção é trabalhar diretamente com os clientes como profissional autônomo (ou, para usar o vocábulo dos designers, “trampar como freela”).

A influência da crise econômica

Assim como ocorre em grande parte das áreas, a atual crise econômica enfrentada pelo país reduziu a procura por designers. No entanto, é possível encontrar oportunidades nos negócios que enviam os seus produtos para fora do país, uma vez que essas indústrias estão sempre em busca de inovação.

Além disso, a área digital vem crescendo bastante. Os profissionais estão sendo contratados não só para criar blogs, portais e sites, mas também para fazer a interface de aplicativos para smartphones e tablets.

A carreira

Além das ênfases mais comuns, como Design Gráfico, Industrial e de Produto, há outras áreas mais específicas. Saiba mais, a seguir, sobre as principais especializações:

Animação e Motion Design

Depois de deixar a faculdade, o designer pode desenvolver projetos de animação. Mas o que isso significa, na prática? Quer dizer que o motion designer pode atuar na criação de vinhetas, videoclipes e até mesmo filmes publicitários.

A procura por esse tipo de profissional não para de crescer, graças à popularização do vídeo nos computadores e nos dispositivos móveis.

Design Automotivo

Apesar de ser uma área que está sempre em crescimento, não existem muitos designers automotivos no país.

Ao lado dos engenheiros, esses profissionais são os responsáveis por melhorar a aparência e a funcionalidade dos automóveis, por meio de esboços e programas de computador que fazem projetos em 3D. Muito legal, não é mesmo?

Design Gráfico

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre o Design Gráfico, uma das ênfases mais conhecidas. O graduado que investe nessa área vai ser responsável por criar ou reformular o visual de:

  • Embalagens;

  • Layouts;

  • Logotipos;

  • Outdoors;

  • Projetos de comunicação visual;

  • Publicações impressas, como jornais, livros e revistas;

  • Outros materiais.

Design Industrial

Também bastante famoso, o Design Industrial se trata de uma área bastante abrangente. Nela, o formado vai desenhar máquinas e equipamentos industriais, definindo os seus aspectos estéticos e funcionais.

Além disso, o profissional pode pesquisar e desenvolver novos materiais ou tecnologias para os processos de fabricação.

Design de Interfaces

Já o designer de interfaces vai coordenar e construir interfaces que serão usadas por usuários de softwares de computadores e de dispositivos móveis. Em outras palavras, essa pessoa vai se concentrar na organização visual de tudo aquilo que é exibido nas telas.

Design de Interiores

Casas, apartamentos, escritórios… O trabalho do designer de interiores vai muito além desses espaços! Na verdade, quem se envereda por essa área pode cuidar da organização de lugares como:

  • Bancos;

  • Bares e restaurantes;

  • Hospitais e consultórios médicos;

  • Órgãos públicos, entre outros.

Design de Jogos

Você gosta de games? Então a área de Design de Jogos é a sua praia! Nela, você pode projetar e desenvolver jogos eletrônicos, indo da criação da história até o desenvolvimento de personagens, passando pela definição das regras e pelos testes finais.

Design de Joias

O designer de joias, por sua vez, desenvolve coleções de acessórios. O seu trabalho pode ser artesanal ou, ainda, ligado a empresas do ramo. Aqui, oportunidade de trabalho é o que não falta!

Design de Moda

Falando em acessórios, e o restante do visual? Quem cuida dessa parte é o designer de moda, que usa a sua imaginação para confeccionar modelos de roupas.

Diferentemente de um estilista, o graduado em Design de Moda fornece o material para a composição de desfiles e até mesmo para ambientes decorativos, como a estamparia de almofadas e cortinas.

Design de Produto

Olhe ao seu redor. A maioria das coisas que te cercam, como móveis e eletrodomésticos, foi concebida por designers de produto. Isso quer dizer que esses profissionais são responsáveis por projetar objetos do dia a dia, pensando sempre nos seguintes aspectos:

  • Adequação do material;

  • Beleza;

  • Ergonomia;

  • Identidade visual;

  • Praticidade;

  • Respeito ao meio ambiente.

Web Design

Não confunda o Web Design com o Design de Interfaces. Apesar de elaborar projetos que chamem a atenção do usuário, o web designer precisa dominar outras habilidades essenciais para o sucesso na sua carreira: a idealização e o desenvolvimento de páginas para a internet. Sendo assim, o profissional deve equilibrar a programação com os objetivos do cliente.

Como você pôde perceber, o Design é um campo reconhecido no Brasil — tanto que, no dia 5 de novembro, é comemorado o Dia Nacional do Designer. Nada mais justo do que reservar uma data para homenagear esses profissionais, que se esforçam diariamente para dar vida às melhores, mais bonitas e úteis criações, não é verdade?

E aí, gostou de saber mais sobre as possibilidades da profissão designer? Deixe um comentário neste post e conte para a gente (e para os demais leitores) qual é a sua opinião sobre o tema!