Chegou a hora de estudar para o vestibular! Essa fase obrigatória na vida de todo estudante que quer iniciar seus estudos no ensino superior pode ser sinônimo de cansaço extremo, desespero e ansiedade para muitos estudantes. 

Apesar de ser um momento importante, a preparação para entrar na faculdade não precisa ser tão complicada .Existem alguns erros, de simples correção, que podem causar grandes prejuízos ao seu estudo. E como na luta pela aprovação é preciso estar bem preparado, é fundamental que você saiba quais são seus inimigos, pois isso irá ajudá-lo a se proteger deles.

No texto de hoje, você vai descobrir quais grandes erros podem prejudicar seus estudos e vai aprender dicas que podem otimizar consideravelmente seus resultados, fazendo com que você aprenda mais e melhor, em menos tempo. Acompanhe:

1. Falta de material adequado

Para ser bem-sucedido em seus estudos, o primeiro passo importante é ter à mão os materiais certos para apoiar você em sua jornada. A falta de material adequado pode prejudicar a sua rotina de estudos se não for corrigida rapidamente.

Antes de começar a estudar, é importante que você selecione tudo aquilo que pode ser útil em seu trabalho estudantil: computador, livros, apostilas, cadernos, marcadores de texto, lápis, borracha.

Além disso, é fundamental que você, antes de iniciar os estudos, tenha criado um cronograma de atividades no qual possa ver com clareza e antecedência quais matérias e tópicos serão estudados a cada dia da semana. Isso o ajudará a organizar seus materiais de forma mais eficiente e racional.

É importante ter em mente que cada pessoa pode aprender de várias maneiras diferentes. Podemos aprender coisas de diversas formas, como por exemplo:

  • lendo;

  • vendo vídeos;

  • ouvindo podcasts;

  • resolvendo exercícios;

  • fazendo resumos;

  • grifando tópicos importantes.

Assim, diversificar seus materiais de estudo é uma maneira inteligente de assimilar os conteúdos de forma mais simples e até mesmo rápida. Se você tiver dificuldades em compreender um tópico relacionado à área de Matemática, por exemplo, que tal assistir a vídeos que expliquem minuciosamente como resolver determinados exercícios? Ou quem sabe comprar um livro que traga de maneira detalhada e prática os assuntos que você precisa estudar?

Na internet, é possível adquirir gratuitamente ou por um custo bastante reduzido uma boa quantidade de e-books, podcasts, vídeos, infográficos, resumões e outros materiais de alta qualidade, que podem turbinar de vez os seus estudos.

Ter os materiais adequados pode fazer toda a diferença durante seus estudos, e é algo que você pode providenciar com facilidade.

Organize-se e tenha à mão tudo de que precisa para entender qualquer disciplina com facilidade.

2. A importância do descanso para o estudo

É comum, durante a maratona de estudos, entrar em desespero com o imenso volume de coisas para estudar. E quanto mais a data do vestibular vai se aproximando, mais o pânico aumenta. 

Em total nervosismo e estresse, é comum que os estudantes dediquem muitas horas diárias se preparando para o dia que pode mudar o rumo de suas vidas. Por um lado, isso é bastante positivo, afinal, sem esforço e afinco não é possível conquistar a aprovação.

Contudo, é necessário não subestimar a importância do descanso e aprender a dosar a quantidade de estudo ao longo do tempo, para que se mantenham a saúde física, mental e emocional.

Nosso corpo precisa de períodos de descanso e, embora no início pareçam inofensivas aquelas madrugadas que você passou em claro, mantendo-se acordado à base de café para dar conta do recado, isso pode prejudicar completamente seu desempenho a médio e longo prazo.

Assim, em seu cronograma de estudos, aprenda a reservar tempo suficiente para seu corpo e sua mente descansarem.

Garanta a si mesmo uma boa noite de sono

É durante o sono que nosso corpo recarrega as energias e nosso cérebro organiza as memórias e aprendizados construídos ao longo do dia, preparando-se para um novo dia de atividades.

Por essa razão, uma noite mal dormida pode significar, no dia seguinte, irritabilidade, dificuldades de concentração, falta de motivação e problemas para compreender coisas e desempenhar tarefas aparentemente simples.

Assim, uma simples, mas eficaz maneira de contribuir para seu bom rendimento na hora de estudar e dormir bem.

Procure garantir a quantidade mínima de horas dormidas por noite que seu corpo necessita. Antes de ir para cama, tente relaxar e desvincular-se das preocupações do dia a dia. Ouvir uma música tranquila ou meditar por alguns minutos é um bom jeito de entrar no clima do descanso. Adicionalmente, garantir que seu quarto esteja completamente escuro e suficientemente silencioso pode dar aquela mãozinha para você dormir direito.

Intercale momentos de estudo com pequenas pausas

Ao longo do dia, enquanto estuda, faça pequenas pausas durante suas atividades, para relaxar um pouco e poder voltar às matérias com gás total.

Reserve um tempo para fazer algo de que goste

Sabemos que você quer muito ser aprovado no vestibular, mas acredite: sua aprovação depende não apenas de boa capacidade de memorização e compreensão, mas também de tranquilidade mental e bem-estar.

Logo, não é porque você precisa estudar que você precisa parar absolutamente todas as outras atividades da sua vida. É evidente que você precisa abrir mão de tudo o que for supérfluo para que sobre mais tempo para você estudar, mas as atividades que te dão prazer e deixam o seu dia a dia mais leve não entram nessa conta!

3. Local de estudo errado e desorganizado

Outro elemento que pode ser seu grande amigo ou inimigo, a depender da sua escolha, é o local para estudar. Estudo requer concentração total naquilo que se está tentando aprender; por isso, estudar em ambientes barulhentos e desconfortáveis é uma má ideia.

Você não precisa ter uma escrivaninha luxuosa ou materiais didáticos caros para se dar bem nos estudos. Basta que encontre um local no qual você possa acomodar-se em silêncio, com a certeza de que não será incomodado enquanto estiver focado em suas leituras e exercícios.

Há pessoas que estudam em pé, se equilibrando no ônibus lotado; na sala enquanto a televisão está ligada e toda a família está conversando ao redor; ou no quarto, com música ligada em volume alto. Essas podem ser soluções na falta de ambientes melhores, não são boas opções para a rotina.

Lembre-se: nosso cérebro só consegue se concentrar completamente em uma coisa por vez e, se houver interferências externas, o conteúdo que você está tentando aprender não será bem aproveitado. Por isso, procure sempre estudar em um local no qual as condições externas favoreçam a sua concentração.

Mas não se esqueça: se ambientes hostis prejudicam seu aprendizado, estudar em “conforto excessivo” também não é legal. Sabe quando você leva os livros para a cama, se joga embaixo do edredom e começa a tentar aprender as matérias? Definitivamente, isso não vai funcionar. Em breve o conforto da cama vai fazê-lo relaxar tanto, mas tanto, que logo você vai estar dormindo.

Estude em um local silencioso, tranquilo, mas no qual você consiga se manter alerta.

Também é importante destacar que manter a ordem e a limpeza do seu ambiente de estudos é fundamental. Pode parecer que não, mas bagunça externa pode gerar bagunça mental. E isso sem falar no tempo que se gasta tentando se encontrar no meio do caos!

Procure manter sobre a mesa somente os materiais que você estiver usando no momento, já que isso diminuirá as chances de você se distrair com coisas que não estão sendo estudadas. Utilize um caderno para suas anotações, e procure dividi-lo por disciplinas, para facilitar o estudo.

A mesma regra de organização vale para os seus materiais digitais. Seja no pen drive, HD externo, computador ou no armazenamento em nuvem, deixe seus arquivos categorizados de uma maneira de fácil localização, pois cada minuto que você poupa em atividades desnecessárias é um tempo a mais que você pode empregar estudando.

4. O vício da procrastinação nos estudos

Procrastinação, a grande, a terrível, a pior inimiga dos estudantes.

Você já passou por isso: você sabe que precisa começar a estudar, mas aí, antes de se lançar nas matérias, se lembra de que precisa enviar uma mensagem para seu amigo sobre aquele assunto que ficou pendente. É rápido, e logo você vai começar a estudar. Então, depois de enviar a mensagem, você pensa que seria bacana dar uma espiada para ver se sua caixa de e-mails tem alguma novidade. Mas vai ser rápido, e logo você estará estudando.

Porém, depois de checar seus e-mails, você percebe que está com fome, e corre para a cozinha para fazer um lanche rápido, afinal, você tem que começar a estudar. Mas já que você vai fazer uma boquinha, não custa nada comer assistindo a um episódio da sua série favorita. São poucos minutos, e já você vai pegar firme nas disciplinas.

Você tem consciência de que há algo importante a ser feito, mas acaba encontrando maneiras de adiar a realização de suas obrigações.

Muitos estudantes sofrem com esse mal, que na verdade é um perigoso vício. Procrastinar é algo que fazemos na maioria das vezes sem perceber, e, no começo, é preciso bastante força de vontade para notar que estamos procrastinando e tomar coragem para mudarmos isso.

O fato é que, quando procrastinamos, além de perdermos um precioso tempo que poderíamos utilizar estudando, acumulamos ansiedade, pois no fundo sabemos que deveríamos estar fazendo algo importante, e não enrolando.

Felizmente, existem algumas estratégias bastante simples para parar de procrastinar.

Anote o que precisa ser feito

Faça listas que contemplem aquilo que precisa ser estudado durante o dia e vá riscando aquelas tarefas já cumpridas. Deixe claro para si mesmo aquilo que você tem como obrigação, pois isso ajudará a manter a enrolação de lado.

Pratique a procrastinação produtiva

Na sua lista de coisas para estudar, haverá itens “cabeludos” (como aquele tópico de Física que você não consegue entender de jeito nenhum) e alguns assuntos mais tranquilos (como aquele período da História do Brasil que você já conhece bem, e sobre o qual só precisa ler para relembrar).

Nos dias em que estiver difícil pegar no tranco, seja gentil com você mesmo e comece pelas partes que considera mais simples. Essa é uma maneira de deixar para depois as matérias que você considera mais complicadas, mas sem se desviar dos estudos.

Aprenda a gerenciar o próprio tempo

Quando o volume de coisas para estudar é muito grande, a tendência é querer fazer tudo de uma vez. Porém, essa atitude, além de levá-lo à exaustão, poderá aumentar sua tendência a procrastinar o início de suas tão cansativas atividades.

Aprenda a gerenciar seu próprio tempo e durante o dia vá administrando suas tarefas de uma maneira racional, mas que o permita ter breves períodos de descanso. Existe, algumas técnicas interessantes que ajudam a lidar melhor com o tempo, e basta que você faça uma rápida pesquisa na internet para ter acesso a várias ideias.

Para dar a você uma ideia de como pode ser fácil mudar sua rotina, vamos compartilhar uma dica bacana. Você já conhece o método Pomodoro? Ele pode ajudar você a administrar melhor seu estudo. De forma bem resumida, podemos dizer que ele funciona assim: você estuda por 25 minutos e, depois, faz uma pausa de 5 minutos. Então, depois de completar 4 pomodoros (períodos de 25 minutos), você pode fazer uma pausa um pouco mais longa (de uns 15 minutos).

Ah, e para os curiosos: o método recebeu esse nome por conta daqueles timers de cozinha, em formato de tomate (que na Itália, local de invenção da técnica, se chama pomodoro).

Trabalhe com pequenas recompensas

Seu dia de estudos não precisa ser feito só de obrigações. Uma boa maneira de se livrar do vício da procrastinação e dar a si mesmo pequenas recompensas após a conclusão de uma tarefa.

Por exemplo: você tem uma porção de exercícios para resolver até o final do dia. E tem também que ler muitas páginas de um livro, fazer vários resumos sobre disciplinas diferentes e assistir a uma boa quantidade de aulas em vídeo sobre determinada matéria. Parece desesperador, não é mesmo?

Mas que tal dividir essas grandes tarefas em pequenas metas? Que tal se, a cada tarefa cumprida, você se der de presente algo agradável antes de partir para a próxima obrigação da lista? Pode ser um chocolate, uma olhadinha de 5 minutos nas redes sociais ou esticar as pernas deitando no sofá, o que você preferir. Essa é uma maneira de concluir suas atividades e ainda tornar seu dia mais agradável.

5. O perigo das redes sociais

Abusar das redes sociais é algo que está intimamente relacionado ao ato de procrastinar. A internet é muito útil a quem precisa estudar, mas está cheia de distrações que podem prejudicar o seu desempenho na preparação para o vestibular.

Estudos e rede sociais não combinam, pois, enquanto você tenta assimilar os conteúdos, é bem alta a probabilidade de querer checar as novidades no Facebook, Snapchat, Instagram, Periscope, Twiter, etc. E, depois de verificar as postagens de seus amigos, quando você perceber, já terão se passados muitos minutos, ou até mesmo várias horas, que você deixou de empregar em seus estudos.

Utilizar as redes sociais é algo divertido, mas há pessoas que se tornam altamente dependentes disso, o que acaba impactando negativamente a realização de outras atividades e criando uma ansiedade desnecessária.

É possível usar as redes sociais para estudar por meio da criação de grupos de estudo, por exemplo, nos quais você pode trabalhar com outros estudantes na resolução de exercícios, compartilhamento de dicas estudantis e esclarecimentos de dúvidas. Mas, mesmo assim, é preciso usar essas ferramentas com bastante bom senso e claros limites, para que não se tornem formas de procrastinação.

Seja rígido com você mesmo enquanto estiver estudando para não cair em tentação. Ao estudar, mantenha seu celular longe do alcance de suas mãos e, se possível, desative os alertas relacionados ao WhatsApp, Facebook e outros aplicativos de interação e redes sociais.

Se estudar utilizando o computador, evite trabalhar com várias abas abertas e resista ao desejo de dar só uma rápida espiadinha no que anda acontecendo com seus amigos no mundo virtual. O vestibular acontece na vida real e, embora seja bem legal saber o que seus amigos andam fazendo e o que rola de novidade por aí, por enquanto, lembre-se de que você tem uma meta e ninguém poderá realizar seus objetivos por você. Portanto, saia das redes sociais e vá estudar!

6. Ausência de planejamento para o dia da prova

Você passou longos meses se preparando para o vestibular. Criou um cronograma de estudos bem estruturado e o seguiu à risca. Conseguiu estudar com foco e tranquilidade, mantendo suas metas sob controle e deixando de lado a procrastinação. Enfim, sua preparação foi melhor do que o esperado e agora, nada mais pode impedi-lo de fazer uma prova perfeita. Certo? Errado!

Antes de garantir sua vaga no ensino superior e ser aprovado com louvor no vestibular, você precisa conhecer um último erro que pode arruinar seus planos: a ausência de planejamento para o dia da prova.

Embora pareça algo banal, preparar-se adequadamente para o dia do vestibular é uma estratégia que pode deixá-lo em situação de vantagem com relação aos outros estudantes que vão disputar com você uma vaga no ensino superior.

Ainda está achando que é bobagem falar sobre esse assunto? Então imagine-se passando por uma das seguintes situações bem no dia do vestibular:

  • você chega tarde no local da avaliação e é impedido de fazer a prova por causa de poucos minutos de atraso;

  • você esquece seu RG, comprovante de inscrição ou qualquer outro documento obrigatório e não pode fazer a prova;

  • bem no dia do vestibular, você começa a passar mal por algo que comeu no dia anterior e não consegue sequer sair de casa;

  • durante a prova, você começa a sentir uma sede ou fome incontrolável e não consegue resolver as questões por conta do desconforto;

  • você sai atrasado de casa, perde o ônibus, chega no local de prova em cima da hora, descobre que esqueceu de levar canetas para responder às questões e não tem onde comprá-las.

Essas situações podem parecer absurdas mas, acredite, acontecem com mais frequência do que você pensa. E, claro, você não vai querer que elas ocorram com você.

Por isso, é essencial que você comece a se preparar para o dia da prova o quanto antes. Leia atentamente as instruções que a faculdade disponibiliza para a realização do vestibular. Lá, você vai descobrir o que é preciso levar no dia da prova, e vai saber também quais são os itens proibidos. A lista pode variar, mas algumas coisas que com certeza é bom ter à mão:

  • caneta preta ou azul (na dúvida, tenha várias, de ambas as cores);

  • documento de identificação (fique de olho se a faculdade exige a apresentação do RG no dia da prova, ou se você pode apresentar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), por exemplo);

  • confirmação de inscrição e comprovante de pagamento de eventuais taxas.

Além dos itens importantes para que você possa responder às questões, é essencial que você leve algumas coisas que irão tornar mais confortável sua permanência na sala de prova.

Lembre que a avaliação pode durar boas horas, e nesse tempo, pode ser que você tenha fome, sede, dor de cabeça, frio, calor, seu nariz pode começar a escorrer, enfim, tudo pode acontecer. Por isso, um kit de sobrevivência para o dia da prova pode ser uma ótima ideia. Tenha com você:

  • água;

  • analgésicos;

  • lenços de papel;

  • para quem tem cabelo comprido, um prendedor de cabelo;

  • um agasalho, para o caso de haver ar-condicionado na sala de prova.

Sua preparação deve começar deve começar bem antes da véspera da prova. Saiba previamente como chegar ao local do exame e, se o percurso for totalmente desconhecido para você, dias antes tente ir até o lugar, para poder estimar o tempo gasto no trajeto e organizar a logística. Lembre-se de planejar sua saída de casa com tempo suficiente para lidar com imprevistos.

Mantenha-se longe dos livros na véspera do dia tão importante — afinal, você já estudou por tempo suficiente. Distraia-se, faço algo prazeroso e relaxe. Alimente-se de forma equilibrada, para não sentir-se indisposto no dia seguinte. E vá dormir cedo, para estar revigorado no dia seguinte.

Deixe, na véspera, tudo aquilo que você vai precisar levar já separado, em uma bolsa ou mochila, para que no dia seguinte não haja risco de esquecer nada. Quando chegar no local da prova, respire fundo, siga as instruções dos aplicadores e, prepare-se, pois você estará a um passo de se tornar um universitário!

Agora que você já conhece os erros que podem prejudicar seu estudo, já está pronto para evitá-los e se dar bem no dia do vestibular. Estude com afinco, dedique-se, faça sua parte e prepare-se para fazer o seu melhor no dia da prova. Sua recompensa será ver seu nome na lista dos aprovados no vestibular!

Curtiu nossas dicas? Deixe-nos um comentário dizendo quais você considera os piores erros que se pode cometer na preparação para o vestibular!