Grande parte dos estudantes, ao concluírem o ensino médio, se depara com várias dúvidas sobre o curso superior que escolheram. Os questionamentos variam entre a própria escolha do curso e o futuro do mercado de trabalho de cada área.

É comum pensarem: será que conseguirei um emprego bom? Após a formatura, como será minha vida profissional? Será que esse curso ainda será promissor quando eu estiver pronto para chegar ao mercado de trabalho?

Para os estudantes de Comunicação Social, principalmente os do curso de Publicidade e Propaganda, cujo mercado sofre constantes mudanças, essas perguntas são ainda mais recorrentes. E, pensando nisso, separamos algumas dicas para te apresentar ao futuro do mercado de Publicidade e Propaganda.

Vamos lá?

Como é a área?

Inicialmente, o publicitário era um profissional focado em campanhas e em peças publicitárias. Isto é, ele trabalhava para encontrar uma forma de tornar a apresentação dos produtos ou dos serviços mais atraentes e, assim, melhorar e manter uma imagem positiva da marca.

Para tanto, as atividades desse profissional abarcavam desde o levantamento de dados do público-alvo (idade, hábitos cotidianos e de consumo, nível de escolaridade e preferências) até a concepção da arte das embalagens e da própria marca. Esse processo era quase completamente offline.

Como é possível perceber, por ser uma área muito abrangente, ela sempre teve múltiplas possibilidades de atuação. Assim, os profissionais optavam por se dedicarem a uma função ou  apenas a uma parte do processo. Por isso, quase sempre foi necessário ter uma equipe de publicidade e não apenas um profissional. E, assim, as funções se dividiam em:

  • Criação — dividida em Direção de Arte e Redação;

  • Atendimento;

  • Gerência de produto;

  • Marketing;

  • Mídia;

  • Planejamento e Pesquisa;

  • Produção — Gráfica e RTVC (Rádio, Televisão e Cinema).

O que mudou?

O mercado de Publicidade e Propaganda é guiado pelo desenvolvimento dos meios e das formas de comunicação. Isso quer dizer que ele tende a mudar tanto quanto esses processos. E, como temos acompanhado, com a chegada da internet e das tecnologias em geral, isso acontece quase diariamente.

É claro que as funções citadas no tópico anterior continuam existindo, mas profissionais de publicidade estão se especializando para oferecer esse e outros serviços em plataformas digitais.

E isso requer muito mais que dedicação a uma função; isso requer especialização. Pois não estamos falando de uma migração da atuação offline para a online (ex: banners físicos para banners online patrocinados), estamos falando de integração e de otimização.

O que isso quer dizer na prática? Quer dizer que o perfil do profissional que deseja atuar nessa área deve ser tão dinâmico quanto às mudanças tecnológicas. Ele não pode parar de aprender ao terminar o curso acadêmico — ele deve ser antenado para acompanhar o surgimento de novas formas de se comunicar, que surgem diariamente, como as redes sociais e as ferramentas de marketing digital.

Como ser um profissional de Publicidade e Propaganda do futuro?

É difícil apontar com precisão todas as formas do mercado de Publicidade e Propaganda no futuro, mas podemos listar com segurança alguns passos que o profissional da área deve dar para estar preparado para essas mudanças.

1. Escolher um bom curso

Escolher um bom curso de Publicidade e Propaganda é o primeiro passo para ser um profissional preparado para o futuro desse mercado. Isso porque a grade desse curso é constantemente atualizada para acompanhar as tendências tecnológicas e mercadológicas.

Embora o curso tenha uma grade fixa, é necessário que sua escolha leve em conta a abertura da instituição para absorver as mudanças no mercado, na tentativa de cobrir todas as disciplinas e as áreas de atuação do profissional que escolhe essa carreira.

Ainda durante o curso, você conseguirá notar quais são suas aptidões, mas não se preocupe em abraçar o mundo de uma só vez: quase ninguém tem aptidão para exercer todas as funções.

2. Manter um portfólio

O portfólio é a forma mais prática de divulgar suas produções. Comece-o, ainda, durante o curso. Assim, você conseguirá mostrar para seus futuros empregadores sua evolução e sua capacidade de adaptação.

Atualmente, o formato mais utilizado é o online. Com uma busca rápida no Google, você consegue encontrar diversas plataformas que abrigarão seu conteúdo de forma gratuita. O Cargo Collective e o Carbonmade são bons exemplos.

3. Atualizar-se

São raros os casos em que o curso de Publicidade e Propaganda já oferece todo o conteúdo necessário para a atuação no mercado. E isso porque é realmente difícil acompanhar tantas mudanças.

Basta pensar nos estudantes que entraram na universidade e começaram a ser preparados para redes sociais na época do Orkut. Ao final do curso, já tinham que começar a lidar com o Facebook e com o Twitter .

Então, faça cursos complementares que agreguem a sua área de atuação. Se decidiu trabalhar com Redação, faça cursos de escrita criativa, por exemplo. Se optou pela Direção de Arte, sempre inove suas capacidades de mexer com programas de edição.

Além disso, invista em fazer estágios. Há casos em que apenas atuando na área, em estágios ou por conta própria, os estudantes já desenvolvem os conhecimentos complementares necessários. São bons cursos de atualização e de aprimoramento:

  • Redes sociais voltadas para empresas;

  • Softwares de design;

  • Softwares de pesquisa de mercado;

  • Redação publicitária.

4. Especializar-se

Para profissionais que pensam no futuro, essa é mais que uma sugestão: invista no seu futuro e em novas tendências mercadológicas. Se você não sabe em que se especializar, separamos algumas tendências do mercado:

Inbound Marketing

Segundo empresa HubSpot (responsável pela criação do conceito de Inbound), a definição de Inbound é: “qualquer tática de marketing que se baseia em ganhar o interesse das pessoas ao invés de comprá-lo”. Para alcançar esse objetivo, as empresas se atentam para três fatores:

  1. Lugar: entregar a informação pelo meio correto;

  2. Tempo: entregar a informação no momento adequado;

  3. Conteúdo: entregar a melhor informação.

Uma especialização em Inbound Marketing, então, pode te preparar para estabelecer um relacionamento com os clientes. Não apenas transformando seus contatos em clientes, mas também tornando-os divulgadores espontâneos. Essa metodologia segue quatro passos para atender seus objetivos: atrair, converter, fechar e encantar.

Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo, obviamente, está diretamente ligado ao Inbound Marketing, mas seu foco principal é fornecer informação de qualidade e relevante para o cliente. São seus fundamentos:

  1. Saber onde o seu público busca informação;

  2. Ser uma marca que é fonte de conhecimento;

  3. Entender e atender aos desejos do consumidor;

  4. Estar presente no momento da compra;

  5. Construir um relacionamento confiável pós-compra.

Assim, essa especialização te prepara para criar e para compartilhar, por todos os meios de comunicação, conteúdo que seja relevante e de qualidade para atrair o cliente, conquistá-lo e transformá-lo em um consumidor fiel.

Social Media

Essa área te permite ter uma atuação voltada para as redes sociais. O analista de social media gerencia toda a produção de conteúdo, bem como sua criação e sua inserção em todas as redes sociais de uma empresa.

No curso, é possível desenvolver a habilidade de redação, voltada especificamente para esse tipo de plataforma. Aprender a gerenciar as métricas, o retorno sobre investimento, o tipo de interação com o público, bem como a melhor estratégia para isso.

Você escolheu Publicidade e Propaganda como seu curso? Conta pra gente como você pretende atuar nesse mercado. O espaço para comentários é todo seu.