Você está prestes a decidir por uma carreira, ser um profissional de fonoaudiologia te parece atraente, porém você ainda tem dúvidas sobre isso? Então este post está na medida para te esclarecer! Nele, estão elencadas informações sobre o que faz um fonoaudiólogo, além de outros aspectos relevantes para quem pretende atuar em uma área que cresce a cada dia!

Acompanhe com atenção!

Perfil do profissional de fonoaudiologia

Se você está pensando em fazer graduação em fonoaudiologia, e ainda se questiona quanto a possuir perfil para atuar na profissão, saiba: gostar de cuidar das pessoas é essencial para o bom desempenho nessa carreira.

Isso, porque um fonoaudiólogo deve estar pronto a dar toda atenção a seus pacientes, além de prestar cada atendimento de forma humanizada e personalizada. Essa dedicação é necessária para se ter sucesso na profissão, que faz parte da área da saúde e exige saber lidar com o ser humano em sua variadas necessidades.

O fonoaudiólogo deve ainda estar sempre atento às inovações em sua área, procurar cultivar – e manter – bons relacionamentos interpessoais e aprofundar constantemente seus estudos.

Funções do fonoaudiólogo

O fonoaudiólogo trabalha na promoção da saúde, tratando problemas relacionados à comunicação envolvendo fala, audição, leitura e escrita. Ele atua em nível preventivo, realizando avaliações, diagnósticos e orientações, assim como desenvolve terapias de habilitação e reabilitação ligadas à articulação da linguagem oral.

Age também para solucionar dificuldades ligadas à sucção, deglutição, mastigação e estética facial.

Fonoaudiólogos podem trabalhar em parceria com profissionais de fisioterapia, médicos otorrinolaringologistas e neurologistas, dentistas e psicólogos.

Campo de trabalho

A graduação em fonoaudiologia abre um amplo leque de opções ao formado.  Tanto é possível a esse profissional abrir seu próprio consultório ou clínica, como atender em entidades já estabelecidas.

Outros campos de atuação para quem possui diploma em fonoaudiologia são:

  • Hospitais
  • Unidades educacionais regulares e especializadas
  • Clínicas
  • Ambulatórios de especialidades
  • Unidades básicas de saúde
  • Maternidades
  • Laboratórios de diagnósticos
  • Casas que prestam cuidados a idosos
  • Home Care
  • Empresas
  • Meios de comunicação (emissoras e rádio e tevê)

Especializações em fonoaudiologia

Conhecer as especializações possíveis a um fonoaudiólogo vai te ajudar a conhecer os caminhos a seguir após a graduação. Portanto, elencamos as 11 especializações que você poderá cursar após a formatura:

1. Audiologia

Trata as dificuldades com a audição e o equilíbrio. Estabelece diagnósticos com a finalidade de detectar diferentes tipos e graus de perda auditiva. De acordo com o caso, define o aparelho indicado para o paciente, e determina possíveis adaptações que se façam necessárias.

2. Linguagem

Aqui o foco é tratar transtornos na linguagem oral e escrita. Esse trabalho é desenvolvido com crianças, na fase em que estão adquirindo a linguagem. Também é feito com adultos vitimados por acidentes ou doenças que resultam em problemas na comunicação oral.

3. Voz

Os problemas que acometem o aparelho fonador são tratados pelo fonoaudiólogo especialista em voz. Ele previne avalia e executa tratamentos da voz falada e cantada, e atua no aperfeiçoamento de padrões vocais.

4. Motricidade

Quando o problema está relacionado às funções de respirar, sugar, deglutir e articular (expressões e a fala), o especialista em motricidade oral é o profissional indicado para avaliação e tratamento.

5. Disfagia

Diagnosticar e tratar problemas relacionados à deglutição é o que faz o especialista em disfagia. Disfunção que não é propriamente uma doença, mas sim um sintoma que pode ocorrer em função de diversas situações, como acidentes, traumas e patologias.

6. Saúde coletiva

Definir meios para que sejam promovidas ações de proteção e recuperação da saúde nos diferentes aspectos ligados à comunicação humana. Isso, a partir de estratégias de planejamento e gestão, e do diagnóstico realizado em grupos populacionais. Essas são as incumbências do fonoaudiólogo especialista em saúde coletiva.

7. Gerontologia

O foco do trabalho de um fonoaudiólogo especializado em gerontologia é a terceira idade. Ele promove a saúde do idoso, em todos os aspectos que se relacionam com fala, linguagem, deglutição e motricidade orofacial.

Vale ressaltar que a população de idosos no Brasil vem aumentando, o que faz essa especialidade muito promissora.

8. Fonoaudiologia do Trabalho

Mais uma das especialidades em alta na atualidade, prepara o profissional para elaborar programas capazes de prevenir perdas auditivas e da fala, fazer perícias e atuar junto a pessoas que utilizam a voz como instrumento de trabalho.

9. Neuropsícologia

Avaliar e tratar distúrbios da comunicação ocasionados pelo funcionamento cerebral e pela cognição: esse é o trabalho do fonoaudiólogo especializado em neuropsícologia. Isso quer dizer que esse profissional atua na avaliação e tratamento de problemas na comunicação resultantes de quadros psiquiátricos, provocados por danos neurológicos e transtornos neuropsicológicos.

10. Fonoaudiologia Educacional

Contribuir para otimizar o processo de ensino e aprendizagem é a missão do fonoaudiólogo especializado em educação. Atua com os mais amplos aspectos da linguagem – que inclui oralidade, gesticulação, escrita, e ainda o caráter afetivo e social da comunicação, agregando conhecimentos nas áreas da saúde e educação.

11. Fonoaudiologia Neurofuncional

Avaliar, diagnosticar, habilitar e reabilitar casos de pessoas que apresentam problemas neurofuncionais: essa é a tarefa cotidiana de um fonoaudiólogo que escolheu especializar-se nessa área. Ele vai trabalhar principalmente para minimizar ou reverter as sequelas decorrentes de danos ao sistema nervoso (central ou periférico).

Média salarial da profissão

No Brasil, o piso salarial dos fonoaudiólogos é determinado pelos sindicatos da categoria em cada estado. Portanto, a média salarial depende da região na qual o profissional exerce seu trabalho. Também há de se avaliar sua formação: o salário de um graduado é diferente do de um especialista, mestre ou doutor.

Mas, para você ter uma base, relacionamos, abaixo, a média salarial do bacharel em fonoaudiologia, em 3 grandes capitais brasileiras:

  • São Paulo: entre $ 1. 750 e R$ 2. 240
  • Rio de Janeiro: entre R$ 1.750 e R$ 2.026
  • Minas Gerais: entre R$ 1. 750 e R$ 1.793

Esses valores foram coletados em um conhecido portal de empregos, e servem como parâmetro de médias salariais para recém-formados. Estima-se que o auge da carreira de um fonoaudiólogo aconteça entre os 10 e 20 anos depois do profissional terminar a graduação. Nessa fase da vida profissional, os ganhos sobem consideravelmente, não havendo um limite estabelecido para eles.

Você chegou ao fim dessa leitura e já sabe o que esperar ao escolher ser um profissional de fonoaudiologia. Se optar por seguir essa carreira, tenha em mente que só uma faculdade moderna, com recursos pedagógicos e estrutura condizente com altos padrões de ensino é capaz de prepará-lo para ser um profissional bem cotado e ter destaque no mercado de trabalho. Portanto, fica aqui uma dica: opte por um curso oferecido em uma entidade com qualidade de ensino comprovada!

Curta, agora, a nossa página no Facebook!